segunda-feira, 4 de outubro de 2010

nós precisamos de cinco minutos!


Quero contar-te um segredo: precisava de cinco minutos contigo, mas não tenho coragem de dizê-lo quando passas por mim.
Eu penso como é que as palavras iriam soar ao sair da minha boca, penso no que os teus olhos iriam dizer-me, penso em milhares de milhões de coisas e no fim não consigo dizer nada do que queria!
Mas cinco minutos era mesmo o que me apetecia. Cinco minutos só contigo. E não te ponhas a imaginar coisas, porque não é nada disso. Eram cinco minutos para o meu olhar ser apenas numa direcção, cinco minutos para ouvir a tua voz, cinco minutos, para sentir o teu cheiro, cinco minutos para te dar um braço e cinco minutos para perceber se afinal és tão real como aparentas ser no meu mundo!
E todos os dias eu tenho vontade de te chamar, de te dizer que quero ficar contigo e na altura em que o podia fazer não o faço. A voz não solta, os lábios não se mexem e eu nem sequer entendo porquê.
Depois, quando volto a casa, escondo-me por baixo da minha mantinha e penso na tua cara e nas tuas roupas e a minha alma diz-me que estavas lindo e o meu coração anuncia que precisa de se perder contigo e eu fico estática, imune e sem forças.
Mas eu precisava mesmo e tu também precisas!

11 comentários:

  1. adoro, veio mesmo do coração *-*

    ResponderEliminar
  2. ás vezes 5 minutos bastam para dizer tanta coisa *

    ResponderEliminar
  3. esta incrivel o texto ;o
    obrigada a serio , receber um elogio duma pessoa que escreve tão bem como tu deixa me bastante feliz.

    ResponderEliminar
  4. Esta lindo, adoro a maneira como escreves querida (':

    ResponderEliminar
  5. Quantas vezes já precisei desses cinco minutos :$
    Está lindo meu bem *.*

    ResponderEliminar
  6. que bonito... está tão lindo. escreves muito bem e desejo-te forças para tudo isto, eu sei que não é fácil estes sentimentos. :(
    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. tão bonito, pequenina +.+

    ResponderEliminar
  8. como eu gostava de ter coragem para ter apenas esses cinco minutos: tudo mudaria. mas não tenho coragem, nenhuma mesmo, então continua tudo igual.

    adorei, li (:

    ResponderEliminar

Posso não concordar com nenhuma das palavras que tu disseres, mas defenderei até à morte o direito de tu as dizeres.
Voltaire