sábado, 26 de fevereiro de 2011

HB to me!



FELIZ ANIVERSÁRIO PARA MIM!

dezoito, maravilhosos, dezoito!

19 comentários:

  1. parabéns princesa :) <3

    ResponderEliminar
  2. parabéns, minha querida :)

    ResponderEliminar
  3. Mais uma vez, PARABÉNS Lii <3

    ResponderEliminar
  4. muitos parabéns fofinha (:

    ResponderEliminar
  5. 26 de Fevereiro de 2011, dia aparentemente normal para a maioria dos humanos. Para mim é um dia super importante não só por ser Sábado, ou por estar Sol, mas porque á 18 anos atrás uma das pessoas mais importantes da minha vida nasceu: Liliana Ribeiro. Felizmente não assisti a esse momento único do nascimento, nem lhe pude pegar ao colo, mima-la, e tudo e mais alguma coisa que se faz aos bebés recém-nascidos. E agora salientando o FELIZMENTE que disse, sim, felizmente porque assim quem teve esses mimos fui eu :$. Sendo eu mais nova que tu, ao longo dos meus 14 anos quase 15 fui aprendendo contigo, como viver, fui aprendendo coisas que já mais me ensinariam a não seres tu, com muita paciência me aturares, e explicaste mil e uma coisas desde as mais simples ás mais complexas.
    Miúda, tu sim és o meu ídolo, porque para mim um ídolo, é alguém que nós achamos ser PERFEITO, um modelo aos nossos olhos, e tu és SEM DÚVIDAS um EXEMPLO para mim e para toda a gente*

    prima, parabéns*

    LY ♥

    Beijinho MUITO GRANDE.

    //Regii

    ResponderEliminar
  6. Muitos Parabens :D

    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Parabéns lá love :D

    ResponderEliminar
  8. Parabéns lá love :D

    ResponderEliminar
  9. oh princesa, parabéns e muitas felicidades. que venham muitos mais <3

    ResponderEliminar
  10. feliz aniversário para ti x)

    ResponderEliminar
  11. Parabens! ^^ Beijinho

    ResponderEliminar
  12. Muitos parabéns :D
    Beijinhos*
    Joana Inês (:

    ResponderEliminar
  13. parabéns pequenina <3

    ResponderEliminar
  14. sim, tens razão fofinha (:

    ResponderEliminar

Posso não concordar com nenhuma das palavras que tu disseres, mas defenderei até à morte o direito de tu as dizeres.
Voltaire