sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

que mais te direi eu?


Amemo-nos tranquilamente, pensando que podíamos,
Se quiséssemos, trocar beijos e abraços e carícias,
Mas que mais vale estarmos sentados ao pé um do outro
Ouvindo correr o rio e vendo-o.

(...)

Ao menos, se for sombra antes, lembrar-te-ás de mim depois
Sem que a minha lembrança te arda ou te fira ou te mova,
Porque nunca enlaçamos as mãos, nem nos beijamos
Nem fomos mais do que crianças.

Ricardo Reis, Vem sentar-te comigo, Lídia

13 comentários:

  1. Est poema é lindo *.*

    ResponderEliminar
  2. muito obrigada, minha querida :)

    ResponderEliminar
  3. lembro-me bem desse poema. é tão bonito :)
    obrigada querida li, fico mesmo feliz por achares isso <3

    ResponderEliminar
  4. e é, mas mais cedo ou mais tarde, terá que ser feito *

    ResponderEliminar
  5. Obrigada pelo elogio querida <3

    ResponderEliminar
  6. é o meu poema favorito o pessoa! ;)
    gostei de passar por cá! vou voltar!

    ResponderEliminar
  7. amei o blog , como o consegues por assim o:?

    ResponderEliminar
  8. este não é o meu favorito, mas não há dúvidas que está excelente.

    ResponderEliminar

Posso não concordar com nenhuma das palavras que tu disseres, mas defenderei até à morte o direito de tu as dizeres.
Voltaire