terça-feira, 13 de abril de 2010

não sei medir o teu tempo!



Estou sentada no meio de um espaço amplo que todos os dias, pessoas que eu nunca tinha visto antes o tentam tornar mais pequeno.
Estás sentado do meu lado direito apenas um pouco longe de mim e eu, não tenho sequer coragem de chegar perto de ti.. Observo-te sem que consigas entender que o faço, falo com o teu coração sem que ele bata de maneira diferente e isso te faça sentir alguma coisa fora do normal. Estás a ler um caderno de rascunho que já me disseste que descreve apenas memórias de um passado triste e difícil e que há alturas em que é bom ler tudo de novo! Julgo que é o que estás a fazer agora, mas não sei e tenho medo de perguntar.
Contínuo sem conseguir compreender os teus dias de chuva e os teus dias de temperatura demasiado elevada, não sei perceber quando estás no Verão ou no Inverno e ainda pior, não sei a que tipo de catástrofes ambientais estás habituado.. que medo que tenho de ti!
Agora que olho para ti com mais atenção, sinto uma certa agitação no teu corpo. Acho que te vais deslocar!
ESTOU CERTA.
O tempo deve ter chamado por ti, o pôr-do-sol ou a chuva, o frio do inverno ou o despertar dos animais da primavera devem ter-se instaurado no teu pequeno mundo e isso fez com que tivesses de voltar a partir. Vais a correr, talvez até te tenhas perdido no tempo. Mas não tem mal, isso já me aconteceu.
Eu corro também, não atrás de ti, mas para outro lugar. Onde estava, agora já não é seguro, tu não estás lá!
Até ao próximo tempo, ATÉ JÁ!

P.S. - qual é a tua próxima estação? deixa-me pistas pelo caminho ~

7 comentários:

  1. tens assim tanto medo de mim?? não pensei que fosse assim tão terrível mas ainda bem...
    sinto-me um pouco controlado xD

    P.S. - eu tenho deixado pistas... mas parece que não as conseguem ver...

    ResponderEliminar
  2. Há atitudes, gestos, pistas e indicações que nem sempre conseguimos entender. sê paciente e acredita que no céu há uma estrela que brilha por ti* beijinho

    ResponderEliminar
  3. obrigada, ainda bem que gostas *.*

    ResponderEliminar
  4. Foi praticamente impossível conseguir dedicar-me ao blogue nestes dias. Foi uma pressão enorme na universidade e além disso todos nós temos uma vida além da universidade, por isso não deu mesmo passar por cá. :c

    O mundo não acaba amanhã por isso veremos como será o dia de amanhã!

    ResponderEliminar

Posso não concordar com nenhuma das palavras que tu disseres, mas defenderei até à morte o direito de tu as dizeres.
Voltaire