quinta-feira, 26 de agosto de 2010

amor de perdição #09




Um dia vou dividir o meu corpo em pedaços e doar uma boa parte deles a quem quiser!
Um dia vou deixar de ser inteira para ser uma parte.
Um dia vou fazer com que gostes só dos meus atributos do que de mim.
Um dia vou-te fazer apaixonar pelo meu cabelo, pelo meu braço, pela minha mão do que pelo meu coração.
Um dia vais entender que todas estas partes são um engano e o que é realmente importante em mim é a minha alma!
Um dia vou conseguir que acredites que um corpo não é um atributo é uma imagem e o que vale mesmo de verdade é a alma, o coração, o sentimento!

15 comentários:

  1. adorei, mais uma vez *.*

    ResponderEliminar
  2. lindo *

    então e esta música a bater com este texto, demais mesmo :)

    ResponderEliminar
  3. tenho de facto dizer-te muito obrigada, todas as pessoas que comentaram o meu post foram queridas e deram-me a sua opinião, tu deste-me a tua também e fizeste-me ver que não vale a pena "stressar" por uma coisa que eu tenho, que é minha, que apesar de não ser das coisas que eu mais gosto e que não me ajude em nada a ser uma beleza de rapariga, faz-me ser quem eu sou, e se há coisa que eu sei, é que tenho orgulho de ser quem sou, com todas os defeitos e qualidades. muito obrigada!

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito bem... ;)

    ResponderEliminar
  5. já disse, e volto a dizer: tu escreves tão bem. Adorei :D

    ResponderEliminar
  6. 'Um dia vou conseguir que acredites que um corpo não é um atributo é uma imagem e o que vale mesmo de verdade é a alma, o coração, o sentimento!' , que lindooo $:

    ResponderEliminar
  7. Primeiro, este teu post está lindissimo e tão sentido! *.*

    Segundo, obviamente que podes porque isso é óptima ideia e as imagens no meu blog não são minhas logo são públicas! (:

    Obrigada,
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Muito obrigada querida :)

    ResponderEliminar
  9. Gostei do blog, vou seguir :)

    ResponderEliminar
  10. obrigada meu amor *.*

    ResponderEliminar
  11. Também eu. Obrigada :)

    ResponderEliminar
  12. Seja como for, não te quero mal!

    ResponderEliminar

Posso não concordar com nenhuma das palavras que tu disseres, mas defenderei até à morte o direito de tu as dizeres.
Voltaire