domingo, 19 de setembro de 2010

personagens do mundo real!



De um momento para o outro comecei a andar agarrada a uma personagem que nem sequer era comum ao meu teatro de todos os dias! Admito que te via muitas vezes mas nada me fazia seguir-te de outra forma, nada me chamava a seguir-te por dentro e por fora das tuas máscaras. Mas posso admitir-te que te observei, em muitos e diferentes momentos e até tomei indicações cénicas sobres os teus gestos. Confesso que tinhas jeito para o engenho de ser personagem do meu teatro, mas a falta de coragem para te convidar para a minha companhia era muita, muita e muita.
Na mais pura das minhas sinceridades vou jurar-te que não me lembro como entras-te no meu teatro e como tão rapidamente ganhas-te uma relevância que nem os mais audazes são capazes de ganhar em tão pouco tempo. E acho que até fiquei a ganhar com a introdução de um novo personagem no meu teatro e tenho de te agradecer por sim.
A tua personagem fez-me ver o quão difíceis, estranhas e por vezes estúpidas são as mulheres. Sim, eu sou mulher e estou a admiti-lo!
A verdade é que somos coisas que nunca queremos ser, mas somos e quando menos queremos ser. Não sabemos aproveitar o que temos, não sabemos dar valor a quem temos do nosso lado e nem sequer sabemos o que fazer em casos reais e concretos. Vivemos muito tempo a desejar o homem perfeito e quando o temos mesmo à nossa frente somos capazes de ser as personagens mais negras de qualquer imaginário e deitar tudo a perder!
Estás a ver como o teu teatro me ajuda? E como o teu papel, tão bem desempenhado me consegue fazer perceber o quão difíceis de entender somos? Pois é meu querido personagem, somos o que juramos a pés juntos não ser e depois é o fim. O nosso fim.
Foi isso que te aconteceu, minha querida personagem. Encontras-te um outra companheira que mostrou merecer o papel principal do teu teatro, deste-lhe toda a confiança, respeito, amor e dedicação para ela brilhar sempre e no fim de contas ela foi aquilo que te jurou todos os dias nunca ser. Mostrou que por detrás de uma personagem vivem máscaras atrás de máscaras e que um bom actor, neste caso uma boa actriz, desempenha sempre um bom papel seja ele qual for! E nós, actrizes deste mundo, somos as melhores pessoas a desempenhar qualquer papel. Principalmente aqueles que nos dão a possibilidade de criar personagens atrás de personagens que no fim, vos levam a vós, tão estimados actores, a pensar que somos loucas e que não sabemos o que queremos.
Agora que estou por dentro do teu teatro admito que isso é verdade, parecemos mesmo loucas sem saber o que querer e o que fazer. De uma coisa eu te garante, encontras-te uma grande louca! Uma louca que deixou que o seu grande actor, talvez o melhor que possa encontrar, passa-se por entre dedos sem que ela o pudesse guardar para sempre. Coitada dela, teve um final infeliz neste teatro entre pobres e ricos onde o amor escolhe sempre o caminho mais fácil. O caminha que deixa os lutadores loucos, cada vez mais loucos.
A ti, minha fiel personagem, te garanto que ainda conseguirás ter um final feliz! Talvez de um dos teatros mais bonitos do mundo e com uma outra personagem que te seja mais familiar e distinta. Porque mesmo parecendo, nós não somos todas iguais e no fundo há sempre alguém que viveu uma vida inteira a ensaiar a mais bela e bonita peça de teatro para seduzir o seu fiel espectador.
Só precisas de a encontrar e não tardará muito, porque o tenho é longo mas a vida curta.
Para terminar, quero dizer-te que és um bom actor e que passar emoções é o teu forte e se um dia encontrares a tua actriz diz-lhe que lhe mando este recado:
"Esperas-te toda vida por este pobre lutador, sóis vós a sua fiel amada a quem o seu coração escolheu! Não tenhais medo de agir, de ser vós mesma pois o seu coração precisa de uma casa onde o amor for o prato principal.".
Com um beijo de uma personagem que tal como tu, ainda não encontrou o seu verdadeiro papel principal!

10 comentários:

  1. Está lindo querida *.*

    ResponderEliminar
  2. os teus textos podiam ter páginas e páginas mas, mesmo assim, eu iria ler todas as letras!
    está perfeito como sempre, adoro!
    a maneira como caracterizaste a personagem mencionada está demais *
    escreves tão bem, escreves coisas tão lindas que me deixam a mirar fixamente o monitor boquiaberta, com uma expressão tonta mas com um brilho no olhar (:
    adoro os teus textos! adoro, adoro e adoro!

    ResponderEliminar
  3. Está lindo, para variar! :D
    E adoro a musica! Kiss *.*

    ResponderEliminar
  4. ora essa querida, eu amei mesmo (:

    ResponderEliminar
  5. és uma fofinha . obrigada <3

    ResponderEliminar

Posso não concordar com nenhuma das palavras que tu disseres, mas defenderei até à morte o direito de tu as dizeres.
Voltaire